CONSTITUIÇOM DE UMHA HISTÓRIA LITERÁRIA DE BASE SISTÉMICA: O SISTEMA CULTURAL COMO OBJECTO DE ANÁLISE HISTÓRICA NO PROGRAMA DE INVESTIGAÇOM DE ITAMAR EVEN-ZOHAR

Arturo Casas

Resumen


Este artigo apresenta umha série de consideraçons, fundamentadas na teoria da cultura polissistémica de Itamar Even-Zohar, sobre a delimitaçom do objecto de estudo da História literária. O meu propósito é analisar de um jeito orgânico os quatro reptos metodológicos do funcionalismo dinâmico e o modelo sistémico na sua aplicaçom à história diacrónica. Estes retos som: 1) entender as interacçons polissistémicas, extra-sistémicas e subsistémicas, assim como também as fronteiras entre culturas sistémicas como alternativa à metodologia comparatista tradicional; 2) incorporar como objecto de estudo nom só produtos/textos senom também o que a teoria dos campos sociais de Pierre Bourdieu descreve como “espace des possibles”; 3) examinar um modelo de seqüenciaçom capaz de elucidar os policronismos dinâmicos e os cambios sistémicos; e 4) conformar umha selecçom crítica de datos que sejam susceptíveis de historizaçom e ajustar um diálogo com outros modelos historiográficos concorrentes.

Palabras clave


Teoria dos Polissistemas; História literária; Literatura Comparada; Fronteiras; Teoria dos Campos Sociais

Texto completo: HTML (Galego)

Refbacks

  • No hay Refbacks actualmente.
RCUB revistesub@ub.edu Avís Legal RCUB Universitat de Barcelona