A natureza como o Outro de diferentes partes: uma discussão sobre Ratzel e alteridade.

Leo Name

Resumen


Tendo como referência trechos de Antropogeografia e As raças humanas, de Ratzel, pretendo discutir o determinismo ambiental como discurso científico e ao mesmo tempo prática de dominação. Parto do princípio de que o determinismo ambiental apresenta a natureza como o Outro, isto é, um objeto de investigação em alteridade máxima, estabelecendo-se relações recíprocas de dominação e sujeição em relação aos seres humanos. Dessa forma, delimitou-se o objeto central da geografia clássica, até hoje relevante: a “relação entre o homem e o meio”. Ao mesmo tempo, configurou-se uma estratégia discursiva que utilizava a ciência como forma legitimadora do projeto colonial, na medida em que as colônias e seus povos “primitivos” puderam ser entendidos como diferentes partes de uma natureza diferente, distante e débil, a ser dominada pelos exploradores europeus.

Texto completo:

HTML (Português)

Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.


Copyright (c) 2010 Biblio3W Revista Bibliográfica de Geografía y Ciencias Sociales

RCUB revistesub@ub.edu Avís Legal RCUB Universitat de Barcelona