Atrativo turístico e centralidade cultural: a territorialidade da Avenida Paulista.

Eduardo Baider Stefani, Viviane Veiga Shibaki

Resumen


O presente artigo busca compreender como a construção de uma territorialidade cultural e, consequentemente, de uma centralidade cultural nuclearizada na Avenida Paulista – um dos mais prementes ícones imagéticos da metrópole paulistana – contribuiu, e continua a contribuir, para a atração de fluxos turísticos bastante salientes para a visitação desta área e para a utilização dos equipamentos, públicos e privados, ali sediados. O artigo perpassa, desta forma, por referenciais diversos e heterogêneos, inclusive pesquisas relacionadas especificamente à atividade turística, abarcando teorizações e estudos empíricos sobre territorialidades e centralidades urbanas, construção de pólos de lazer e cultura, imanência simbólica de espaços, tendo em vista sempre seus efeitos e implicações para fins de atração de fluxos turísticos.

Texto completo:

HTML (Português)

Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.


Copyright (c) 2010 Biblio3W Revista Bibliográfica de Geografía y Ciencias Sociales

RCUB revistesub@ub.edu Avís Legal RCUB Universitat de Barcelona