O carste e as cavernas nas obras de Alexander von Humboldt

Luiz Eduardo Panisset Travassos

Resumen


O presente trabalho refere-se a uma exposição de como fenômenos cársticos e as cavernas são identificados por Alexander von Humboldt em algumas de suas obras. Do leigo ao cientista, especialmente as cavernas, assumem significados diversos de acordo com a evolução histórica e as condições culturais de uma sociedade. Por esse motivo, é possível afirmar que a relação humana com as cavernas não é fato novo na história da humanidade. Muito menos a motivação para seu uso como abrigos, esconderijos ou lugares sagrados. Sendo assim, as cavernas e o carste constituem-se como importantes registros histórico-geográficos de regiões específicas. Neste contexto surge Alexander von Humboldt, conhecido naturalista alemão responsável por notáveis contribuições científicas em diversas áreas das Ciências da Terra, inclusive em uma incipiente e não formal Carstologia. Sendo assim o trabalho fornece um panorama geral de como as descrições dos fenômenos cársticos, bem como o uso antrópico desta paisagem ocorrem em seus textos.

Palabras clave


carst; cavernas; geomorfologia cárstica; Alexander von Humboldt

Texto completo:

HTML (Português)

Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.


Copyright (c) 2013 Biblio3W Revista Bibliográfica de Geografía y Ciencias Sociales

RCUB revistesub@ub.edu Avís Legal RCUB Universitat de Barcelona