“Why don’t we do it in the road?” (Por que não o fazemos na rua?)

Ester Limonad, Jorge Luiz Barbosa

Resumen


Nas últimas décadas multiplicaram-se no espaço público das cidades contemporâneas manifestações culturais de caráter alternativo (graffitis, estênceis, etc.), os quais desafiam os usos instituídos. Tais manifestações são muitas vezes criminalizadas. Perde-se de vista, assim, seu caráter de contestação e seu potencial para re-significar esses espaços públicos. Entendendo-as como formas efêmeras de apropriação social do espaço público, busca-se ressaltar que a compreensão dos conflitos gerados entre o uso normativo e as formas alternativas de apropriação desse espaço podem subsidiar uma compreensão mais ampla da sociedade urbana e contribuir para avançar na conquista do direito à cidade na perspectiva transformadora aberta por Henri Lefebvre.

Palabras clave


Metrópole; Reprodução Social; Representação; Urbano; Graffiti

Texto completo:

PDF (Português)

Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.


Copyright (c) 2017 Biblio3W Revista Bibliográfica de Geografía y Ciencias Sociales

RCUB revistesub@ub.edu Avís Legal RCUB Universitat de Barcelona