Río 2016 e o urbanismo olímpico.

Savio Raeder

Resumen


Os eventos olímpicos modernos se tornaram gradativamente ao longo destes pouco mais de cem anos de história em oportunidades para a realização de transformações urbanas. É possível se afirmar a existência de um urbanismo olímpico (Muñoz, 2006; Raeder, 2010) para tratar dos impactos na cidade promovidos pelos vultosos recursos envolvidos na organização dos Jogos. Este breve artigo discute inicialmente o urbanismo olímpico das edições mais recentes dos Jogos e em seguida avança sobre os contornos específicos que o tema vem tomando na Cidade do Rio de Janeiro, com especial atenção para as operações em curso na Barra da Tijuca e no Porto do Rio.

Texto completo:

HTML (Português)

Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.


Copyright (c) 2010 Biblio3W Revista Bibliográfica de Geografía y Ciencias Sociales

RCUB revistesub@ub.edu Avís Legal RCUB Universitat de Barcelona