As cantigas de Vidal, Judeu d’Elvas, a uma judia: relações amorosas interculturais na Península Ibérica medieval

Authors

  • Yara Frateschi Vieira

Abstract

As interrelações entre as três culturas – judaica, muçulmana e cristã – na Península Ibérica medieval passaram a ser estudadas, na segunda metade do século XX, a partir do que se convencionou chamar, de forma geral e com diversos matizes, a “convivência” (Castro 1948; Sánchez Albornoz 1956). Paralelamente, estudos dedicados às relações entre as literaturas árabe, hebraica e cristã incorporaram também no seu âmbito indagações correlatas (Bossong 2010; Paden 2005). Neste trabalho procurarei examinar, a partir dessa perspectiva, a inclusão das cantigas de Vidal no Cancioneiro profano galego-português. Por um lado, aspectos formais e temáticos nelas presentes evidenciam o esforço de assimilação, por parte do poeta, do repertório lírico galego-português, o que lhe garante lugar na coletânea poética; o fato de a rubrica designá-lo como “judeu” e à sua dama como “judia” denota, por outro, que a assimilação não é total, mantendo-se irredutíveis certas áreas – como a religião e as relações amorosas / sexuais / matrimoniais – que o identificam, e à sua dama, como membros de minoria religiosa e social.

Published

2021-07-26

Issue

Section

Articles