Do imaginário tropical à política. A resposta da geografia brasileira à história da maldição

Iná Elias de Castro

Resumen


A sociedade, o território e a natureza encontram-se entrelaçados em situações concretas que, como componentes do imaginário social, tornam visível e interpretável os simbolismos presentes nas relações do ser humano com o seu meio e revelam as possibilidades heurísticas das visões de mundo de cada época e de cada cada lugar. Tomando esses pontos de partida, o trabalho recupera as representações sociais sobre a natureza tropical brasileira a partir do século XVI e os debates que opunham as potencialidades e as maselas dos trópicos. O papel da geografia nacional, empenhada em demonstrar a extensão, a potencialidade, as qualidades do povo e da natureza para o progresso foi essencial na elaboração de um conhecimento sobre o território que se empenhava em negar o imaginário de um paraíso tropical fadado à preguiça e à inépcia.

Palabras clave


Viajantes; trópicos; imaginário social; determinismo

Texto completo:

HTML (Português)


Copyright (c)

RCUB RCUB Declaració ètica Avís Legal Centre de Recursos per a l'Aprenentatge i la Investigació Universitat de Barcelona