População e meio ambiente no umbral do século XXI na cidade de Feira de Santana (Bahia – Brasil)

Sandra Medeiros Santo, Barbara-Christine Marie Nentwig Silva, Rosângela Leal Santos, Rosali Braga Fernandes

Resumen


Os estudos urbanos são cada vez mais numerosos e abrangentes, sendo a relação entre população e meio ambiente uma das questões mais polêmicas do século XXI. A relevância deste tema decorre do fato dos impactos da urbanização terem consequências em escala mundial. O Brasil se caracteriza por um crescimento urbano acelerado. Feira de Santana, considerada uma cidade média é a segunda maior da Bahia e apresentou nos últimos 50 anos um acréscimo populacional superior a 600%, possuindo hoje mais de 550.000 habitantes. Ela desempenha importante papel regional, servindo de ligação entre as regiões fisiográficas do litoral úmido e do interior semi-árido, e entre as grandes regiões geográficas Nordeste e Sudeste do Brasil. Este trabalho analisa a organização da população da cidade e os seus impactos ambientais no início do século XXI. Utilizou-se dados censitários, pesquisa de campo, e o SIG como ferramenta de integração de informações. Os resultados mostram que a cidade apresenta forte segregação socioeconômica e grandes impactos ambientais, e que o Estado tem contribuído para a instalação deste quadro.

Palabras clave


urbanização; meio ambiente; Feira de Santana

Texto completo:

HTML (Português)


Copyright (c)

RCUB RCUB Declaració ètica Avís Legal Centre de Recursos per a l'Aprenentatge i la Investigació Universitat de Barcelona