Relações de trabalho na agricultura mecanizada: a monocultura da soja em Goiás

Dinalva Donizete Ribeiro, Marcelo Rodrigues Mendonça, Antônio Nivaldo Hespanhol

Resumen


A dinâmica da economia e a divisão internacional do trabalho estimularam o segmento empresarial aplicado `a agricultura, objetivando maior participação dos produtos agrícolas brasileiros no mercado internacional, bem como a implantação e desenvolvimento do capital industrial no Brasil. Este processo alterou as relações sociais de produção, reduzindo o trabalho no campo a partir da utilização de tecnologias destinadas ao aumento da produtividade da terra e do trabalho. A nova dinâmica de acumulação do capital promoveu especializações regionais, pois o capital não homogeiniza os espaços, desenvolve-se contraditoriamente provocando geografizações diversas. A monocultura da soja no Estado de Goiás é uma caracterização geográfica e social local do processo de mecanização das atividades agrícolas. O cultivo das grandes lavouras, resulta em super safras; por outro lado altera as relações de trabalho no campo.

Palabras clave


divisão territorial do trabalho; trabalho rural; agricultura mecanizada; monocultura

Texto completo:

HTML (Português)


Copyright (c)

RCUB RCUB Declaració ètica Avís Legal Centre de Recursos per a l'Aprenentatge i la Investigació Universitat de Barcelona