Tempos de ócio e de trabalho em tempos de desemprego - a versão angrense do paraíso tropical

Lia Tiriba

Resumen


Nosso objetivo é trazer à superfície a outra cara dos "paraísos tropicais", revelando o outro lado do suposto mundo mágico do ócio: o mundo do trabalho (1). Em primeiro lugar, tratamos das condiciones de vida dos habitantes da cidade de Angra dos Reis — um verdadeiro paraíso tropical que está cerca do Rio de Janeiro (Brasil), formado por praias, montanhas e 365 ilhas que são freqüentadas por muitos turistas brasileiros e estrangeiros. Destacamos as conseqüências dos grandes projetos econômicos e suas repercussões na divisão social do território; em seguida, tecemos algumas reflexões sobre trabalho e ócio, considerando o desemprego, o sub-emprego e as estratégias de sobrevivência daqueles que foram expulsos "da fábrica" ou que nunca conseguiram ter seus nomes expostos na "quadro de funcionários da empresa tal". Tendo os paraísos tropicais como fonte de inspiração, registramos nossas inquietações quanto a possibilidade de romper com a dicotomia trabalho e prazer, indicando algumas pistas para investigar o sentido do trabalho para os trabalhadores-promotores-de-ócio.

Palabras clave


economia popular; estratégias de sobrevivência; trabalho

Texto completo:

HTML (Português)


Copyright (c)

RCUB RCUB Declaració ètica Avís Legal Centre de Recursos per a l'Aprenentatge i la Investigació Universitat de Barcelona