Caracterizando os novos empreendimentos imobiliários e as transformações recentes no espaço urbano de Porto Alegre/Brasil

Vanda Ueda, Tássia Coser Normann, Rafael Gonçalves Rolim

Resumen


Porto Alegre é hoje uma das melhores cidades brasileira para se viver, segundo pesquisas realizadas nos últimos anos. Conhecida mundialmente por sediar o Fórum Social Mundial e também por sua gestão municipal, através do Orçamento Participativo. Apesar da participação da população, a cidade passa por inúmeras transformações no que se refere ao mercado imobiliário. Assim como nas principais cidades da América Latina é possível observar o aumento das diversas formas de violência e insegurança, o que levaram a maior parte das classes altas e de maior poder aquisitivo a procura de moradias mais seguras. A forma de auto-isolamento defensiva fez com que o fenômeno de segmentação sócio-espacial tenha se intensificado nas últimas décadas. Tal isolamento induz à criação de novos produtos imobiliários principalmente nas áreas periféricas da cidade – em muitos casos não é preciso investir em uma infra-estrutura inicial, tais como água, luz, esgoto e arruamento, isso só para citar como exemplo – surgindo assim as novas urbanizações e as novas periferias, em áreas antes consideradas degradadas ou longe do centro urbano. Essas áreas passam a abrigar os chamados condomínios fechados, sejam eles verticais ou horizontais. Nosso objetivo é analisar as transformações espaciais e sociais ocorridas nos últimos anos e que se manifestaram no espaço urbano decorrentes da construção dos novos empreendimentos na cidade de Porto Alegre, tendo como referência o Plano Diretor de Desenvolvimento Urbano Ambiental.

Palabras clave


geografia urbana; produtos imobiliários; condomínios fechados; espaço urbano; Porto Alegre

Texto completo:

HTML (Português)


Copyright (c)

RCUB revistesub@ub.edu Avís Legal RCUB Universitat de Barcelona