Qualidade ambiental e adensamento urbano na cidade de Presidente Prudente/SP

Carlos Eduardo Secchi Camargo, Margarete Cristiane de Costa Trindade Amorim

Resumen


Pesquisas relacionadas ao ambiente citadino mostram a expansão urbana associada ao planejamento ineficaz como o motivo de degradação do ambiente, com interferências na qualidade de vida. Para suportar o aumento da demanda populacional, é necessária a realização de um planejamento urbano que considere os indicadores de qualidade de vida. A metodologia desta pesquisa engloba a aglutinação de dados (atributos) cartografáveis da cidade de Presidente Prudente/SP para posterior cruzamento e elaboração da Carta de Qualidade Ambiental. Densidade Populacional, Uso e Ocupação do Solo, dentre os outros atributos, são importantes no estudo da qualidade ambiental, pois interferem diretamente nas características físicas e ambientais da cidade. Resultados preliminares mostram que a cidade de Presidente Prudente/SP possui grande concentração de pessoas, que, devido a questões financeiras, se instalaram em ambientes deteriorados e de péssima qualidade ambiental, locais pobres, de baixo custo de vida e sem infra-estrutura, comprometendo a saúde e o ambiente habitado.

Palabras clave


densidade urbana; qualidade ambiental; urbanização

Texto completo:

HTML (Italiano)


Copyright (c)

RCUB revistesub@ub.edu Avís Legal RCUB Universitat de Barcelona