Dois centros, duas políticas, dois resultados

Eloísa Petti Pinheiro

Resumen


Rio de Janeiro e de Salvador têm histórias urbanas muito próximas. Sua forma urbana é muito parecida. Hoje, são duas cidades portuárias, turísticas, comerciais e de serviços e que mesclam natureza e urbanidade de forma singular. Diferentes decisões políticas, no final dos anos 1970 e princípios dos 1980, fizeram com que os centros tradicionais das duas cidades tivessem destinos completamente antagônicos. Enquanto uma, Rio, sempre há preferido preservar seu centro como principal espaço de negócios e administrativo, além de histórico, a outra, Salvador, decidiu apostar pela descentralização e por uma nova centralidade. Os resultados são antagônicos. No Rio, cada vez mais a população da cidade tem orgulho do seu centro e freqüentam também pela noite e nos fins de semana, ocupando espaços públicos e privados. Em Salvador, a população local se afasta do centro, deixando-o para os turistas que se encantam com o parque temático que reproduz a cidade do século XVIII.

Texto completo:

HTML (Português)


Copyright (c)

RCUB revistesub@ub.edu Avís Legal RCUB Universitat de Barcelona