594. Pratica argumentativa no ensino de geografia: um estudo a partir do conceito de território

Eden Carli, Jerusa Moraes

Resumen


A proposta desse estudo foi de investigar “quais são” e “como são” desenvolvidos os argumentos científicos construídos pelos alunos dos anos finais do ensino fundamental (9º anos) de três escolas públicas do município de São Paulo, em meio a situação de aprendizagem sobre o conceito de território. Como ferramenta de coleta de dados foi feito uso de um questionário investigativo tipo teste de conhecimento. As discussões que envolvem esta investigação, analisam a qualidade do argumento dos alunos no contato da teoria científica apresentada e a avaliação dos argumentos dos alunos quando qualificadas seguindo um padrão: de uso de dados (D), justificação (W) para definição da conclusão (C) e a capacidade de refutação (R) através do refinamento das categorias do padrão de argumento de Toulmin (Toulmin, 2001). São preocupações também a esta pesquisa contextualizar a análise do papel da moral e da ética na tomada de decisões contidos nos argumentos coletados. Os resultados demonstram as potencialidades do campo da argumentação científica em propiciar novos passos para as pesquisas e prática em sala de aula na disciplina de Geografia.


Palabras clave


Ensino de Geografia; Território; Argumentação Científica; cidadania

Texto completo:

PDF (Português)


DOI: https://doi.org/10.1344/sn2018.22.20413

Copyright (c) 2018 Scripta Nova. Revista Electrónica de Geografía y Ciencias Sociales

RCUB RCUB Declaració ètica Avís Legal Centre de Recursos per a l'Aprenentatge i la Investigació Universitat de Barcelona