Uma mãe leva a outra(?): práticas informais (mas nem tanto) de “circulação de crianças” na Amazônia

Maria Angelica Motta-Maués

Resumen


Neste artigo parto da consideração de Jesus e Moisés, dois personagens de mitos fundantes da sociedade ocidental, para falar de um conjunto extenso e variado de práticas da “circulação de crianças” na Amazônia, tratando mais especificamente (mas não só) do Pará. Esse elenco de práticas, aparentemente informais tem a constituí-las e orientá-las uma pletora de regras consensuais atualizadas a cada ritual de entrega recebimento de cada criança pelas/para as mãos das muitas mulheres que, historicamente entre nós, ajudam com esse movimento a continuidade do recorrente ir-e-vir dos pequenos entre tantos lares. Procuro mostrar também, com base em meus registros de pesquisa, de um lado, a extensão dessas práticas entre as diferentes camadas sociais (neste caso, nos centros urbanos) e, de outro, os prejuízos tantas vezes presentes nelas, quase disfarçados em um interesse pelo bem estar das crianças.

Palabras clave


“Circulação de crianças”; Jesus; Moisés; Amazônia; família; “Circulação de crianças”; Jesus; Moses; Amazon; family

Texto completo:

HTML (Português)


Copyright (c)

RCUB RCUB Declaració ètica Avís Legal Centre de Recursos per a l'Aprenentatge i la Investigació Universitat de Barcelona