Nos limites do viver: moradia e segregação socioespacial nas áreas metropolitanas do Nordeste brasileiro

Anelino Francisco da, Valdenildo Pedro da Silva

Resumen


O estudo sobre moradia e segregação socioespacial nas áreas metropolitanas do Nordeste brasileiro é uma temática que nos levou a pensar as cidades metrópoles desta região do país, como unidade espaço-temporais. A cidade vem seguindo a lógica da desigualdade capitalista, estampando-se por meio de uma verdadeira segregação socioespacial. Nossa investigação procurou desvendar a produção distinta das cidades, buscando ir além da visão de cidades opostas, isto é, perseguindo o entendimento de fragmentação socioespacial, tão presente nos centros urbanos nesta atualidade. Pretendemos, com este trabalho, refletir sobre o ambiente construído, debruçando-nos, sobretudo, em volta das limitações da vida dos citadinos nordestinos, que residem nas áreas metropolitanas de Fortaleza, Recife e Salvador.

Palabras clave


moradia; favelização; segregação socioespacial

Texto completo:

HTML (Português)


Copyright (c)

RCUB RCUB Declaració ètica Avís Legal Centre de Recursos per a l'Aprenentatge i la Investigació Universitat de Barcelona