240. Estudos e pesquisas sobre o uso de plantas medicinais e fitoterápicas no Brasil: caminhos e desafios

Marta Rocha de Castro, Fábio Fonseca Figueiredo

Resumen


A medicina tradicional e popular é uma prática secular realizada pelos povos autóctones e outras populações tradicionais. Esse saber popular foi repassado oralmente de uma geração a outra. No final da década de 1970, as organizações internacionais de saúde passaram a se interessar por essa forma de cuidado e atenção e, então, ocorreu a institucionalização das medicinas alternativas e complementares e, dentre elas, o uso de plantas medicinais e fitoterápicos. Com o objetivo de contribuir com o debate contemporâneo sobre o tema, o texto traz uma reflexão sobre a trajetória do uso de plantas medicinais e fitoterápicos como forma de cuidado com a saúde no Brasil. O presente artigo apresenta algumas páginas eletrônicas brasileiras sobre o tema bem como recomenda alguns portais hospedados fora do país.

Palabras clave


Fitoterápicos; Geografia da saúde; Medicina tradicional; Sistema Único de Saúde

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.1344/ara2020.240.30986
RCUB revistesub@ub.edu Avís Legal RCUB Universitat de Barcelona