Leishmaniose visceral humana: reflexões éticas e jurídicas acerca do controle do reservatório canino no Brasil

Autores/as

  • Savio Tarso Pereira da Silva Faculdade Pitágoras Ipatinga
  • Luana Duarte Ferreira Vieira Marques Centro de Controle de Zoonose
  • Karla Cristine Coelho Lamounier Comarca de Governador Valadares
  • Josiane Márcia de Castro Faculdade Pitágoras Ipatinga
  • Gulnara Patricia Borja-Cabrera Federal Fluminense University

DOI:

https://doi.org/10.1344/rbd2017.39.17719

Palabras clave:

direito, saúde, leishmaniose visceral humana, ética, bioética

Resumen

O Brasil enfrenta atualmente dificuldades no combatea leishmaniose visceral humana.De acordo a Organização Mundial da Saúde, a eutanásia dos cães sintomáticos e soropositivos é uma das medidas de controle do agravo, conforme decreto vigente 51.838, de 14 de março de 1963, o que se torna importantediscutir o diálogo entre Saúde e Direito como estratégia para se evitar a expansão da doença, devido à resistência dos proprietários em entregar seus cães, com alto valor afetivo, a zoonoses. Conclui-se que para uma política pública efetiva vários elementos devem levados em consideração, sobretudo a interdisciplinaridade, enfatizando reflexões jurídicas e saúde, envolvendo questões que permeiam as relações humanas no contexto da ética e da legislação.

Biografía del autor/a

Savio Tarso Pereira da Silva, Faculdade Pitágoras Ipatinga

Faculdade Pitágoras Ipatinga. Jornalista e mestrado em História pela Universidade Severino Sombra (2006).

Luana Duarte Ferreira Vieira Marques, Centro de Controle de Zoonose

Médica Veterinária do Centro de Controle de Zoonose. Vigilância epidemiológica de Governador Valadares. Responsável pelo controle da leishmaniose visceral humana e canina.

Karla Cristine Coelho Lamounier, Comarca de Governador Valadares

Advogada. Oficial de justiça fo Forúm da Comarca de Governador Valadares. Mestrado (c) em Gestão Integrado do Território, Universidade Vale do Rio Doce.

Josiane Márcia de Castro, Faculdade Pitágoras Ipatinga

Graduada em Efermagem. Professora da Faculdade Pitágoras Ipatinga. Mestrado (c) em Gestão Integrado do Território, Universidade Vale do Rio Doce.

Gulnara Patricia Borja-Cabrera, Federal Fluminense University

MD Medicine and Surgery, Ecuador Central University. PhD Pathology, Federal Fluminense University.

Número

Sección

Bioética Animal