A demolição e a conservação das áreas centrais: planos, leis e transformações morfológicas no Recife, Brasil

Virgínia Pontual, Rosane Piccolo

Resumen


A demolição e a conservação dos artefatos urbanos e arquitetônicos construídos pelos próprios homens é uma questão que perpassa e até hoje encontra-se presente na história de várias cidades ao redor do mundo. As passagens entre as cidades antiga, moderna e contemporânea mostram de formas distintas, a clara relação entre tais práticas, que foram além da polaridade existente entre ambas e caminharam paralelamente rumo a profundas modificações urbanas. A discussão empreendida neste artigo mescla as diversas contribuições teóricas no campo disciplinar do urbanismo e da geografia urbana, com algumas referências empíricas situadas no Brasil, especialmente na cidade do Recife, capital do estado de Pernambuco, e busca ampliar a compreensão destas transformações morfológicas em distintos tempos.

Texto completo:

HTML (Português)


Copyright (c)

RCUB revistesub@ub.edu Avís Legal RCUB Universitat de Barcelona