Política de qualificação profissional: uma questão para o debate

Aljacyra M. Correia de M. Petit, Angela Lúcia de Araújo Ferreira

Resumen


A política de formação profissional no Brasil, implementada pelo Governo Federal, na década de 1990, busca uma nova institucionalidade para a qualificação profissional. Essa vem se materializando por meio do Plano Nacional de Educação Profissional - PLANFOR. Dois pontos merecem destaque na sua concepção: a própria estrutura institucional e o novo modelo de gestão participativa que cria comissões de emprego tripartirdes e paritárias em todas as instâncias municipais buscando "atender as expectativas dos trabalhadores". Este discurso (nova gestão) é na prática questionável; por outro, a criação de uma "nova institucionalidade" é contraditória e pode trazer graves danos a qualidade da formação integral do trabalhador, tendo em vista que o desmonte da estrutura existente vem acarretando o abandono do acumulado em termos de patrimônio material e intelectual nas últimas décadas.

Palabras clave


Educação e trabalho; Transformações das relações de trabalho; Educação profissional

Texto completo:

HTML (Português)


Copyright (c)

RCUB RCUB Declaració ètica Avís Legal Centre de Recursos per a l'Aprenentatge i la Investigació Universitat de Barcelona