GRASS E GRIMMELSHAUSEN: INTERTEXTUALIDADE ENTRE GUERRAS

Autors/ores

  • ELISANDRA DE SOUZA PEDRO Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.1344/AFLC2016.6.9

Resum

A influência de Grimmelshausen na obra de Günter Grass está presente desde seu primeiro livro, Die Blechtrommel, 1959. No primeiro volume de sua trilogia autobiográfica, Beim Häuten der Zwiebel, 2006, o diálogo com o autor de O aventuroso Simplicissimus tem importância na reconstrução de suas memórias em momento importante da narrativa: o ingresso do jovem Grass na Waffen-SS e sua participação na Segunda Guerra Mundial. Para construir a memória sobre este período, utiliza como intertexto a obra de Grimmelshausen que tem como pano de fundo a Guerra dos Trinta Anos. Será analisado neste artigo como o autor trabalha o intertexto na construção de seu texto autobiográfico e as consequências desta estratégia narrativa.

Descàrregues

Número

Secció

Testemunho, trauma e guerra na literatura do século XX